Início > Boas Praticas > Banco Palmas

Banco Palmas

Fortaleza

Continente: 
América do Sul
País: 
Brasil
Estado - Província: 
CE
População (Ano): 
3.597.000 hab.
Ano População: 
2012
Em janeiro de 1998, a Associação dos Moradores do Conjunto Palmeira (em Fortaleza) criou o Banco Palmas, uma rede de solidariedade entre produtores e consumidores. A ideia é de implantar programas e projetos de trabalho e geração de renda, utilizando sistemas econômicos solidários, na perspectiva de superação da pobreza urbana local.

Descrição

O Conjunto Palmeira é um bairro popular com 32 mil moradores, localizado na região sul de Fortaleza (CE). Em janeiro de 1998, a Associação dos Moradores do Conjunto Palmeira (ASMOCONP) criou o Banco Palmas, uma rede de solidariedade entre produtores e consumidores. O objetivo do banco é garantir microcréditos para produção e consumo local a juros baixos, sem exigência de consultas cadastrais, comprovação de renda ou fiador. As informações sobre o tomador do crédito são obtidas por meio de conversas com os vizinhos e com os comerciantes locais, baseadas em visitas à casa do morador solicitante e na própria participação do morador nas atividades do Banco Palmas e da comunidade. É uma espécie de “aval social”.

O banco começou com apenas 10 clientes a partir de um empréstimo de R$2.000,00. Atualmente, já oferece linhas de crédito de R$ 50,00 a R$ 15.000,00 (dados de 2013).

Outro objetivo é manter a riqueza produzida pelo bairro no próprio bairro, por aceitar a compra e a venda com a moeda local. Além disso, o banco contribui para que o debate sobre economia seja desmistificado e para que esse conhecimento possa ser apropiado a partir das práticas.

A moeda social Palmas é indexada ao real (1 palmas = 1 real), o que facilita a conversão e faz com que a quantidade de Palmas que circula no bairro seja exatamente a quantidade de Reais acumulada. Cerca de 240 empreendimentos (produção, comércio e serviço) locais aceitam a moeda e dão descontos para estimular seu uso. Os estabelecimentos trocam a moeda recebida por Real – pagando uma pequena taxa – no banco comunitário, que por sua vez reverte o câmbio em investimentos na própria comunidade, como obras, melhorias em escolas e novos empreendimentos. Atualmente, mais de 80% dos moradores fazem suas compras dentro do próprio bairro.

Os empreendimentos cadastrados podem fazer o câmbio no Banco Palmas em caso de necessidades de estoques.

Metodologia

Mapeamento da Produção e do Consumo Local

É o primeiro passo para criação da rede de economia solidária do Banco Palmas. Trata-se de um levantamento realizado sobre tudo que a população está consumindo e produzindo, incluindo os insumos utilizados na produção. São identificados os locais onde os produtores e consumidores estão realizando suas atividades.

Balcão de Empregos

É um espaço que atende a população encaminhando os trabalhadores desempregados para as empresas. A demanda de ofertas é localizada através de um computador interligado ao Sistema Nacional de Empregos-SINE.

Projeto Fomento

Consiste em “clonar” a moeda oficial em igual montante de moeda social, fazendo com que os recursos existentes na comunidade sejam multiplicados por dois.

Compras Coletivas

É uma estratégia que organiza famílias de vários bairros da Região Metropolitana de Fortaleza para, juntas, comprarem os produtos da cesta básica.

Plano Local de Investimento Estratégico-PLIES

Trata-se de um planejamento massivo, concentrado e rápido, que finaliza com uma carteira de projetos para o bairro.

Objetivos

• Implantar programas e projetos de trabalho e geração de renda, utilizando sistemas econômicos solidários, na perspectiva de superação da pobreza urbana;

• Garantir microcréditos para produção e consumo local, a juros muito baixos, sem exigência de consultas cadastrais, comprovação de renda nem fiador;

• Manter a riqueza produzida pelo bairro no próprio bairro, por aceitar a compra e a venda com a moeda local.

Cronograma

• 1998: Criação do Banco Palmas;

• 2000: Lançada a moeda social Palmas;

• 2003: Criação do Instituto Palmas de Desenvolvimento e Socioeconomia Solidária, para promover a difusão tecnológica do Banco Palmas, ajudando a criar outros Bancos Comunitários no Brasil (e em outros países) e integrá-los em rede;

• 2005: Firmada a parceria entre o Banco Palmas e o Banco Popular do Brasil, possibilitando a oferta de serviços bancários via correspondente bancário;

• 2008: o Instituto Palmas implantou 10 bancos comunitários no Ceará;

• 2009: Realização de 3.139 operações de crédito nos últimos três anos, beneficiando mais de 2.500 famílias;

• 2010: Firmadas as parcerias com o BNDES e com a Caixa Econômica Federal e inaugurada Palmatur, agência de turismo comunitário urbano;

• março / 2011: o Instituto Palmas lança o Projeto ELAS voltado para o atendimento às mulheres do Bolsa família;

• agosto / 2011: inaugurado o primeiro Ponto de Finanças Solidárias: uma inovação criada pelo Instituto Palmas para comunidades que necessitem de serviços financeiros mais ainda não reúnem as condições de organização comunitária e capacidade de gestão necessária à implantação de um banco comunitário.

Resultados

• Em 2008, o Banco Palmas recebeu o Prêmio de Tecnologia Social categoria Nacional da FINEP;

• No biênio 2011-2012, o Instituto Palmas emprestou 6 milhões de reais e realizou 8.797 operações de crédito;

• Em 2012, foram realizadas 450 mil transações pelo correspondente bancário com 65 milhões de reais movimentados;

• Realização de cursos, oficinas e palestras para os moradores do bairro e para outros locais, estimulando a rede solidária de economia;

• O Curso de Consultores Comunitários (ação de formação com jovens do bairro), em sua edição de 2010/2011, contou com a participação de 23 jovens. Destes, 15 passaram a atuar nas atividades do banco comunitário. Hoje, são mais de 20 pessoas moradoras do Conjunto Palmeira e comunidades vizinhas que trabalham nas atividades do Banco Palmas. (dados de 2012)

• As ações do Banco Palmas fortaleceram as redes locais de produção e de consumo com a PalmaFashion, a Loja Solidária, o Festival de Culinária Cearense, entre outros;

• Em 2012, o Banco Palmas concedeu o seu crédito de número 10.000;

• Auxílio na criação de outros Bancos Comunitários, a partir do sucesso do Banco Palmas;

• Criação da Rede Brasileira de Bancos Comunitários por iniciativa do Banco Palmas, com a articulação de todos os Bancos Comunitários do Brasil;

• Atualmente, existem mais de 90 Bancos Comunitários em 18 estados do Brasil. (dados de 2012);

• O Banco Palmas é um importante agente formal de crédito no atendimento ao público de menor renda, tendo 78% de seus clientes de crédito e 35% de clientes apenas do correspondente bancário beneficiários do Bolsa Família. Na variável renda, 90% dos clientes de crédito possuem renda per capita média menor do que 1 salário mínimo, sendo que, destes, 11% têm renda abaixo de R$ 70,00 (abaixo da linha da miséria). - (dados de 2012)

Instituições envolvidas

• Associação dos Moradores do Conjunto Palmeira (ASMOCONP)

• Instituições Governamentais e Não Governamentais (nacionais e internacionais)

Contato

Banco Palmas

E-mail:[email protected]

Tel: (85) 3459-4848

Fontes

http://www.bancopalmas.org.br/oktiva.net/1235/

http://www.slideshare.net/bancopalmas/banco-palmas-100-perguntas-mais-frequentes

http://www.bancopalmas.org.br/oktiva.net/1235/secao/2583

http://ww.aedb.br/seget/artigos09/289_BancoPalmas3.pdf

http://economia.ig.com.br/mercados/pioneiro+banco+palmas+e+exemplo+em+economia+solidaria/n1237674265643.html

http://www.inovacaoparainclusao.com/uploads/4/2/2/8/4228830/livro_banco_palmas_15_anos.pdf

http://www.agenda21comperj.com.br/noticias/entenda-moeda-social

36
última modificação: ter, 28/05/2013 - 12:20

Comentários