Início > Boas Praticas > “Espaços públicos produtivos” para comunidade em área vulnerável

“Espaços públicos produtivos” para comunidade em área vulnerável

Nairobi

Continente: 
África
País: 
Quênia
População (Ano): 
3.138.295 hab.
Ano População: 
2009
Área Total (Ano): 
696,00 km²
Kibera, uma favela de Nairóbi, no Quênia, encontrou uma solução para alguns problemas referentes à pobreza, qualidade de vida e degradação ambiental, através da criação de um novo tipo de espaço, o “espaço público produtivo” (Productive Public Space - PPS).

Descrição

Kibera, uma favela de Nairóbi, no Quênia, encontrou uma solução para alguns problemas referentes à pobreza, qualidade de vida e degradação ambiental, através da criação de um novo tipo de espaço, o “espaço público produtivo” (Productive Public Space - PPS).

Nesta região, o problema dos resíduos era crônico, sendo normalmente depositados próximo aos corpos d’água e carregado para outras regiões nos períodos de cheias; a quantidade de banheiros era de um para cada 250 pessoas e, com isso, os moradores utilizavam sacos plásticos para depositar as fezes, gerando inúmeros problemas de saúde para a população local. A densidade demográfica desta área é muito alta, atingindo a marca de 2.300 pessoas por hectare.

Neste contexto, no ano de 2006 estes locais passam a ser reconstruídos através de um processo conduzido pela própria comunidade, a fim de minimizar os riscos ambientais, proporcionar conforto, garantir novos espaços de convivência, gerar renda e sistematizar a coleta de resíduos, contendo banheiros e instalações de compostagem. Os PPS são divididos espacialmente em três seções e oferecem um espaço comunitário aberto, com: espaços infantis e de lazer, zonas agrícolas e áreas de compostagem (áreas cercadas com barris de compostagem e um banco de banheiros).

Com esse sistema, a compostagem se torna integral e passa a aliviar o problema urgente de resíduos em Kibera (80% de seus resíduos são compostáveis), conseguindo um produto que pode ser vendido no mercado como fertilizante, gerando renda e garantia financeira para a manutenção desses espaços.   

Hoje, já são 4 PPS (Kibera Public Space Project), sendo 2 já concluídos e 2 em andamento.                   

Objetivos

• Resolver o problema sanitário local

• Sistematizar a coleta local de resíduos de forma sustentável

• Aumentar as áreas de convivência comunitária

• Gerar renda

• Ser criado e operacionalizado pelos beneficiários finais, com o apoio de outros grupos

Cronograma

• 2006: Alunos de arquitetura e planejamento urbano da Harvard Design School, de agricultura e tecnologia de Jomo Kenyatta University e membros comunitários iniciam uma pesquisa sobre as necessidades e as condições de vida em Kibera

• 2007: Conclusão da pesquisa, e início do projeto de construção do parque “Kibera Public Space Project 01 (KPSP 01)”, a partir da limpeza do local e implantação de sistemas simples para redução de inundações.

• 2007: Construção da ponte que liga dois vilarejos, proporcionando importante circulação entre essas populações

• 2010: é finalizada a construção do KPSP 01 e iniciado o projeto do Kibera Public Space Project 02 (KPSP 02)

• Agosto de 2011: É finalizado a construção do KPSP 02, a 15 minutos de distância a pé do primeiro

• Final de 2011: Inicia-se a construção do “Kibera Public Space Project 03 (KPSP 03)

• Outubro de 2012: Inicia-se a construção do “Kibera Public Space Project 04 (KPSP 04)       

Resultados

• Criação de cooperativas entre os moradores e entidades sociais não governamentais na região, 250 empregos temporários para construção, 50 permanentes, além de treinamento de pessoal, e outras 10 microempresas

• Os PPS são planejados para que sejam grandes o suficiente para viabilizar a produção e pequenos o suficiente para estimular o envolvimento local com o espaço

• Introdução de atividades geradoras de renda no local, a fim de pagar pela manutenção e operação do parque, tais como:

   - Produção e venda de adubo orgânico resultante da compostagem

   - Produção e venda de legumes

   - Cooperativa de mulheres de cultivo de Jacinto (KiKi Women Weavers)

   - Cooperativa de tijolos (com material so próprio solo)

   - Cooperativa feminina panificadora

• Implantação de novos banheiros públicos, evitando a drenagem direta para o rio

• Novas opções de disposição de resíduos

• Acesso a saneamento básico

• Construção de contenções para evitar inundações

• Construção de um pavilhão público, um espaço flexível às necessidades da comunidade. Funciona como abrigo contra o sol, captador de água da chuva e pode acomodar ate 200 pessoas para encontros comunitários e atividades sociais. Pode também ser usado para exibição de filmes e feiras de fim de semana       

• Criação de um escritório para treinamentos, estoque de materiais, recepção de visitantes, clínicas de saúde, etc.           

Instituições envolvidas

• Kounkuey Design Initiative (KDI)

• Eco Build África

• Jomo Kenyatta University

• Harvard Design School                                       

Contatos

Kounkuey Design Initiative (Los Angeles)

E-mail: mail@kounkuey.org

Tel: 213.985.1222

Fontes                   

http://sustainablecities.dk/en/city-projects/cases/nairobi-compost-creates-income-for-park-maintenance

http://www.gsd.harvard.edu/images/content/5/5/v3/555915/HDM33-Odbert.pdf

http://www.kounkuey.org/KPSP01Brochure.pdf

http://www.kounkuey.org/projects.html

http://www.dac.dk/en/dac-cities/sustainable-cities-2/show-theme/waste/nairobi-compost-creates-income-for-park-maintenance/?bbredirect=true

http://www.mapkibera.org/        

15
36
última modificação: qui, 01/08/2013 - 18:40