Início > Boas Praticas > Há Vida sob o Asfalto

Há Vida sob o Asfalto

Seul

Continente: 
Ásia
País: 
Coreia do Sul
População (Ano): 
11.000.000 hab.
Ano População: 
2009
Seul optou pela recuperação do rio e a renovação urbana. O foco do projeto foi criar um lugar revitalizado, onde pessoas pudessem desfrutar do tempo livre, o qual reincorporou o rio à cidade.

Descrição

Há 600 anos, o rio Cheonggyecheon era um espaço muito útil na vida cotidiana dos habitantes da cidade de Seul. Em 1958, a cidade cobriu o rio, para dar lugar a uma autoestrada principal elevada. No entanto, testes realizados para análise da estabilidade estrutural da rodovia na virada deste século consideraram que havia riscos e custos muito elevados em sua reparação. Com isso, o Conselho da Cidade de Seul optou pela recuperação do rio e a renovação urbana. Assim, o foco do projeto foi criar um espaço revitalizado, onde as pessoas pudessem desfrutar de seu tempo livre, reincorporando o rio à cidade.               

Objetivos

• Transformar a realidade do Rio Cheonggyecheon, a partir de sua revitalização, tornando-o um espaço de convivência social e valorização urbana

• Fazer do rio um local interativo entre cidadãos e ambiente aquático, incorporando-o à vida da sociedade: passear, trabalhar, estudar, fazer compras e negócios

• Executar todo o processo de ligação com atrações históricas, reestruturação da área do rio

• Utilizá-lo como estratégia de conexão, e não de divisão, das regiões da cidade localizadas em cada lado de seu leito

Cronograma

• 1991: Avaliação de segurança de estrada Cheonggye é feita pela Sociedade Coreana de Engenharia Civil

• 1994 - 1999: 2 km de Cheonggye são reparados

• 2003: Projeto de restauração do rio Cheonggyecheon é iniciado

• 2005: Conclusão do Centro Cultural Cheonggyecheon

Resultados

• Função ecológica e de manutenção urbana do rio Cheonggyecheon, tais como ambiente para a biota aquática, defesa contra inundações e atração para visitantes.

• Aumento do número de espécies de peixes (de 4 para 25), de aves (de 6 para 36) e de insetos (de 15 para 192)

• Redução na poluição do ar por material particulado ao longo do corredor Cheonggyencheon (de 74 microgramas por metro cúbico para 48)

• Redução da temperatura média de verão em áreas próximas ao rio

• Melhora na mobilidade (capacidade e velocidades de transportes), com a expansão dos serviços de ônibus, redução do número de pistas para carros, e redução da quantidade de carros permitidos, associados ao aumento dos preços de estacionamento

• Melhoria na acessibilidade para pedestres, devido à redução do tráfego de veículos

• Melhora na qualidade do ar

• Aumento significativo nos valores das propriedades como resultado do projeto de restauração

• 90 mil pedestres circulam pela região todos os dias

Instituições envolvidas

• Prefeitura de Seul                   

Fontes           

http://sustainablecities.dk/en/city-projects/cases/seoul-life-beneath-the-asphalt

http://english.seoul.go.kr/gtk/cg/policies.php?pidx=4

 

20
última modificação: qua, 10/12/2014 - 11:14