Início > Boas Praticas > Ijburg, cidade de ilhas

Ijburg, cidade de ilhas

Amsterdã

Continente: 
Europa
País: 
Holanda
População (Ano): 
1.364.000 hab.
Ano População: 
2009
A necessidade de criar moradias perto do centro de Amsterdã levou à construção deste bairro ao leste da cidade, formado sobre ilhas artificiais de areia, um projeto que já existia desde 1965.

Descrição

A necessidade de criar moradias perto do centro de Amsterdã levou à construção deste bairro ao leste da cidade, formado sobre ilhas artificiais de areia, um projeto que já existia desde 1965. O plano foi ressuscitado no fim da década de 90, após estudos sobre o impacto ambiental que a construção teria na lagoa Ijmeer. Mobilidade, energia, água, ecologia, resíduos e comunidade foram critérios avaliados e para os quais foram desenvolvidos projetos voltados para a sustentabilidade, tentando minimizar ao máximo o impacto na área.

O aterro terá sete ilhas quando concluído, com diversos tipos de construção. Casas tradicionais, flutuantes e casas-barco formarão a nova área, que já está quase terminada na região oeste. Bares, restaurantes e escritórios - além de moradias -  já dão vida ao projeto. Quando concluído, o bairro construído sobre este aterro deverá abrigar 45.000 moradores em moradias de custo médio a baixo, além de áreas comerciais com capacidade para abrigar 12.000 empregos.                                    

Objetivos

Possibilitar a criação de moradias acessíveis e bem interligadas com o resto de Amsterdã com o menor impacto ambiental possível.                                   

Cronograma

• 1965: O escritório de arquitetura Van de Broek and Bakema propõe um plano para a criação de um novo bairro ao leste de Amsterdã que viria a ser a base do plano atual.

• 1996: A prefeitura de Amsterdã aprova a construção de um projeto desenvolvido a partir daquele da década de 60.

• 2001: Concluído o primeiro prédio nos aterros.

• 2006: A ligação com Amsterdã é finalizada.Ciclovias e estradas para os distritos vizinhos também, além de vários prédios inaugurados na área a oeste.

• 2010: O plano de zoneamento da área leste do novo bairro é enviado para análise para iniciar os trabalhos na região.             

Resultados

• Sendo severamente afetada pelo aumento do nível do mar, a Holanda já faz suas primeiras experiências com a vida na água. O projeto também contribui para desafogar as necessidades habitacionais de Amsterdã.  

• As casas flutuantes do projeto apresentam um consumo de energia 15% mais baixo devido ao isolamento térmico gerado pela água.

• A mobilidade também é uma vantagem destas casas, já que elas podem ser desconectadas e reconectadas aos sistemas de esgoto, eletricidade e água da cidade, sem estarem fixas.   

Instituições envolvidas

• Prefeitura de Amsterdam

• McDonough+Partners Architects and Sustainability consultants

• Diversas empresas privadas                   

Fontes                   

http://www.ijburg.nl/english

http://sustainablecities.dk/en/city-projects/cases/ijburg-city-of-islands

http://popupcity.net/2009/08/first-floating-homes-enter-amsterdam/

20
última modificação: sex, 03/05/2013 - 11:57