Início > Boas Praticas > Planejamento Estratégico 2030

Planejamento Estratégico 2030

Belo Horizonte

Continente: 
América do Sul
País: 
Brasil
Estado - Província: 
MG
População (Ano): 
2.375.000 hab.
Pensar agora a cidade que se quer para o futuro. Essa é a direção adotada pelo governo municipal de Belo Horizonte para a construção do planejamento estratégico da cidade, com uma visão para daqui vinte anos.

Descrição:

Começar a construir no presente a cidade que se quer para o futuro. Em Belo Horizonte, o governo municipal refletiu sobre as ações atuais e os impactos que elas terão no futuro. Em parceria com segmentos da sociedade civil, foi elaborado um planejamento estratégico, que busca eficiência e modernidade para a cidade nos proximos vinte anos.

A análise teve início com o programa de governo em 2008, onde compromissos para a melhoria em diversas áreas e setores foram assumidos. Mas, para que o aprimoramento nos diversos serviços públicos fosse efetivo, era urgente a construção de um projeto de planejamento estratégico. 

Um dos maiores desafios para a estruturação de um planejamento estratégico democrático é combinar o diálogo permanente entre a sociedade e seus representantes com o atendimento das demandas diárias, as limitações orçamentárias, os impactos ambientais e os desafios de longo prazo, que exigem grande capacidade de organização. 

Seguindo essa proposta, a Prefeitura de Belo Horizonte elaborou um planejamento a curto e médio prazos, com ampla participação popular e de especialistas, visando uma maior eficácia nas ações políticas, urbanas e sociais executadas pela administração municipal. O plano é denominado “BH Metas e Resultados” e os seus resultados podem ser acompanhados pela população por meio da Internet, o que garante mais transparência à gestão dos recursos públicos.

O planejamento de longo prazo foi construído através da avaliação das ações presentes e levando em conta os desafios e oportunidades do município. Dessa forma, foi possível definir indicadores e objetivos para a cidade desejada em 2030. Este planejamento está possibilitando a identificação e antecipação de tendências e desafios em todos os setores da vida da cidade nas próximas duas décadas.O planejamento 2030, atualmente em sua segunda versão, foi revisto de forma democrática, visando um  aperfeiçoamento das ações previstas.

Juntamente com a elaboração do planejamento estratégico, a prefeitura elaborou, também com a participação popular, a proposta de revisão do Plano Diretor, a nova Lei de Parcelamento Uso e Ocupação do Solo e o Código de Posturas. Assim, ocorreu um alinhamento articulado entre as leis tanto para o presente quanto para a construção futura.

Por fim, o planejamento estratégico de Belo Horizonte, instituído pelo Decreto Nº 14.791, de 9 de janeiro de 2012, contemplou em sua visão de futuro a construção de uma cidade de oportunidades, sustentável e com qualidade de vida, que deve ser alcançada através de uma gestão estratégica.

A transformação desejada para Belo Horizonte requer o alcance de seis grandes objetivos estratégicos que a cidade deverá perseguir em direção ao futuro. Esses objetivos são complementados com um conjunto de metas de longo prazo, que sintetizam e dão maior possibilidade à transformação idealizada para os próximos 20 anos.

Objetivos:

- Maior eficácia da gestão publica 

- Planejar ações de curto, médio e longo prazos para a construção de uma cidade melhor para se viver.

Metodologia:

Ponto de partida - o  programa de governo apresentado em 2008 e o Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado, do governo estadual. Com a colaboração de um conjunto de especialistas, pesquisadores, gestores públicos e privados, lideranças políticas, empresariais e sociais, a equipe técnica da Prefeitura consolidou dois níveis de planejamento estratégico para a cidade, com o apoio de uma consultoria especializada. 

O primeiro de curto e médio prazo, o "BH Metas e Resultados", abrange 12 áreas de resultados e 40 projetos sustentadores. 

O de longo prazo visa a um horizonte de 20 anos, procurando definir e estabelecer indicadores e objetivos para a cidade ideal em 2030. 

Foram realizadas diversas reuniões regionais e temáticas para aperfeiçoamento das propostas do planejamento.

Resultados:

- Envolvimento da população, de forma democrática, no processo de planejamento para identificação da cidade desejada.

- Produção de um plano a curto e médio prazos, com metas e resultados disponíveis na Internet, para que a população tenha acesso e garanta maior transparência.

- Elaboração e disponibilização na Internet do Planejamento Estratégico 2030, da Avaliação Situacional de Belo Horizonte e de Cenários Exploratórios para a Cidade.

- O site da prefeitura ainda conta com links de Gestão Compartilhada, onde o processo de planejamento participativo regionalizado, entre outras coisas, é bem ilustrado.

Instituições envolvidas:

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Fontes:

Planejamento estratégico

Prefeitura de BH

Decreto Nº 14.791, de 09 de janeiro de 2012 que institui o  Planejamento Estratégico BH 2030

 

20
última modificação: sex, 15/01/2016 - 16:43

Comentários