Início > Boas Praticas > Projeto Arena de Cultura, de Belo Horizonte, é referência internacional

Projeto Arena de Cultura, de Belo Horizonte, é referência internacional

Belo Horizonte

Continente: 
América do Sul
País: 
Brasil
Estado - Província: 
MG
População (Ano): 
2.375.000 hab.
O Projeto Arena da Cultura foi implementado pela Prefeitura de Belo Horizonte, Minas Gerais, em 1998. Com o objetivo de cumprir metas de descentralização, universalização e diversidade cultural, pôs em prática atividades e ações de formação e de difusão cultural que obtiveram um grande respaldo da população. O projeto tornou-se referência em Belo Horizonte com reconhecimento internacional.

Descrição:

O Projeto Arena da Cultura foi implementado pela Prefeitura de Belo Horizonte em 1998, com o intuito de alcançar metas de descentralização cultural ao abranger toda região metropolitana da capital mineira composta por nove regiões administrativas. 
Este projeto de política cultural é composto por um conjunto de ações voltadas para a democratização dos bens e serviços culturais da cidade, a fim de reduzir as desigualdades sociais e regionais. Sua característica de adaptação e mutação, conforme a necessidade premente, o torna capaz de absorver as demandas de práticas culturais de qualquer natureza.

O programa está estruturado em duas diretrizes: 

1) Difusão cultural, que visa difundir a produção local e regional, promovendo o intercâmbio entre as diferentes regiões da cidade e ações para a revitalização de espaços públicos com o objetivo de promover a interação entre os cidadãos e a articulação dos movimentos culturais de Belo Horizonte. 

2) Educação e formação, que visa promover o acesso às diferentes linguagens artísticas, o que possibilita a iniciação e desenvolvimento técnico e artístico das pessoas e grupos em diferentes áreas da cidade, contribuindo com a profissionalização de artistas e qualificação da produção. 

Os cursos oferecidos abordam diversas linguagens artísticas, como artes visuais, circo, dança, teatro, música e patrimônio cultural que são oferecidos gratuitamente para pessoas em qualquer faixa etária de forma descentralizada, nos centros culturais e nos núcleos do Programa BH Cidadania, nas nove regiões administrativas da cidade. Tais características permitem o acesso democrático à cultura e fazem desse programa uma referência para alcançar a universalidade cultural.

Na última década, a Fundação Municipal de Cultura (FMC), responsável pelo programa, vem recebendo do público participante do projeto uma constante demanda para que suas atividades sejam desenvolvidas ininterruptamente, transformando-se em uma ação permanente e contínua. Isso se deve ao fato de que o Arena é reconhecido, tanto pelo público usuário quanto pela classe artística e demais segmentos da sociedade civil, como uma iniciativa pública democrática e de grande relevância no cenário cultural da cidade. Outro ponto fundamental que contribuiu para o êxito da proposta é a definição de um quadro artístico-pedagógico de excelência, escolhido criteriosamente por meio de seleção aberta a todos os profissionais da área.  

Em julho de 2009, a instituição refletiu sobre a necessidade de definir estratégias a fim de alcançar essa meta. À vista disso, em 2011, foi proposto um modelo mais sustentável para enfrentar as questões cotidianas de execução do projeto. Trata-se da elaboração de um programa municipal de formação artística e cultural, estruturado em um modelo de gestão administrativa e financeira que possa atender às necessidades de Belo Horizonte, sempre focado no atendimento a um público universal. Ou seja, a FMC propõe a expansão do projeto Arena da Cultura transformando-o na Escola Livre de Artes. A expansão será tanto física quanto de conteúdos oferecidos.

Além de reunir as atividades de formação artística em uma única estratégia de ação, em 2011 a FMC promoveu outro importante movimento rumo à consolidação de uma política pública para a área de formação cultural e artística. Consolidou-se uma parceria entre a FMC e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) para a realização de uma avaliação externa da metodologia do Projeto Arena da Cultura. A FMC contou com a consultoria técnica das Escolas de Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): Belas Artes (Artes Plásticas, Dança e Teatro), Música e Faculdade de Educação, que acompanharam o projeto e, integradamente à FMC (equipe gestora e coordenadores de áreas artísticas), fizeram uma avaliação da metodologia artística do projeto, visando à construção das bases para a proposição de um programa público de formação artística de âmbito municipal que caminha para se transformar na Escola Livre de Artes. Em 2014, a FMC promoveu o seminário “Uma escola livre de artes para Belo Horizonte” para discutir a política publica de formação em arte e cultura. A instalação e o inicio dos trabalhos da Escola Livre de Artes estão previstos ainda para este ano.

O percurso que está sendo trilhado para a institucionalização do projeto como Escola Livre de Artes é mais um passo que o reconhece como um projeto transformador e maduro que tem contribuído significativamente para relacionar os valores da cultura (patrimônio, diversidade, criatividade e transferência de conhecimento) com a governança democrática, a participação cidadã e o desenvolvimento sustentável, correspondendo aos princípios da Agenda 21 da Cultura. 

Objetivo:

- Promover a formação cultural democrática de modo descentralizado, com ações inclusivas, diversidade de público e acesso a todos os interessados.

Metodologia:

O Arena da Cultura prevê um ciclo formativo de quatro anos, em quatro linguagens artísticas: Artes Plásticas, Dança, Música e Teatro. Esse ciclo formativo está organizado em três etapas: iniciação, aprofundamento e especialização, realizados em módulos que variam de 01 a 04 semestres, de acordo com a linguagem artística e o nível de cada turma. 

O projeto conta com uma equipe de coordenadores responsáveis por propor, acompanhar e avaliar os trabalhos desenvolvidos, dinamizando os processos formativos, conceituais e metodológicos e a permanente reflexão em cada uma das linhas de atuação do projeto. 

Ao longo dos anos de atividades, as ações de Formação e de Difusão Cultural, foco inicial do projeto, foram as que obtiveram maior respaldo da população, por meio da oferta de oficinas, workshops, cursos de formação de agentes culturais, ciclos de debates, seminários, circuitos culturais e mostras de arte. 

O programa é dirigido a um público diverso, 6-80 anos de idade, com níveis educacionais e socioeconômicos heterogêneos.

O programa abrange a cidade inteira, incluindo 16 centros culturais e 33 núcleos do "BH Cidadania" (grupos de cidadania), e contribui para a importância dos espaços públicos.

O programa tem um modelo de gestão que integra instituições públicas  e uma extensa rede de organizações não governamentais como apoiadoras.


Resultados:

O programa está presente em 16 centros culturais e 33 núcleos do programa "BH Cidadania" (grupos de cidadania),

É considerado um dos principais programas de inclusão social na cidade.

O projeto ganhou a primeira edição do Premio Internacional CGLU - Cidade do Mexico - Agenda 21 da Cultura, organizado pela Rede Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU), na  categoria Cidade, Administração Local ou Regional, que homenageia uma cidade, local ou governo regional cuja política cultural tem contribuído significativamente para relacionar os valores da com a governança democrática, a participação cidadã e o desenvolvimento sustentável. Este projeto concorreu com mais de 50 projetos de diversas partes do mundo.

A instalação e o inicio dos trabalhos da Escola Livre de Artes estão previstos  para 2014.

Evidente impacto positivo sobre a transformação cultural, social e territorial da cidade. 

É um programa que aplica perfeitamente princípios e recomendações da Agenda 21 da Cultura.


Instituições envolvidas:

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte por meio da Fundação municipal de Cultura (FMC)


Fontes:

FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE CULTURA

Arena da Cultura: democratização das artes

Prêmio Internacional

UCLG – MEXICO CITY – CULTURE 21 

Arena da Cultura – Artistic and Cultural Training Program

Estimulo para a ampliacao do projeto

Contatos:

(31) 32774644

(31) 32774656

34
última modificação: sex, 03/10/2014 - 10:36