Início > Boas Praticas > Um Plano Modelo para Cidade do Futuro

Um Plano Modelo para Cidade do Futuro

Glasgow

Continente: 
Europa
País: 
Escócia
População (Ano): 
598.830 hab.
Ano População: 
2011
Área Total (Ano): 
67,76 km²
O Plano de Cidade do Futuro de Glasgow visa implementar ações que demonstrem como a tecnologia pode tornar a vida nas grandes cidades mais inteligente, segura e sustentável. O programa é de longo alcance e engloba vários projetos diferentes e parceria entre poder público, setor privado e universidades.

Descrição:

Em 2012, a cidade de Glasgow recebeu um financiamento de £ 24 milhões do Technology Strategy Board (TSB), agência de inovação do Governo do Reino Unido, para implantação do Programa ““Future City Model”.  Para receber o financiamento, Glasgow competiu com outras 29 cidades do Reino Unido e venceu, pois sua proposta articula os setores público, privado e acadêmico, utilizando soluções e tecnologia de ponta para melhorar a vida dos moradores no dia a dia urbano. O programa também inclui a criação de um observatório revolucionário para a cidade. Tudo isso é realizado através de um trabalho eficiente e com impacto ambiental reduzido. O objetivo é  alcançar benefícios práticos para os moradores e visitantes da cidade. 

Na sua forma mais simples, o projeto cria uma nova plataforma tecnológica na cidade que unifica e integra os dados, permitindo a análise da informação. Esses dados são disponibilizados em formato aberto, para que seja acessível a toda população. Todas as informações do município vão estar reunidas em uma única plataforma de dados, que poderá ser acessada por aplicativos de smatphones ou pelo site. A plataforma inclui, além de dados, um portal de mapeamento e o painel MyGlasgow (painel da cidade) em tempo real. O painel MyGlasgow irá ajudar os sistemas municipais de monitoramento de trânsito, semáforos, qualidade do ar, falhas de iluminação pública, alertas meteorológicos e serviços, como o tempo de espera em hospitais. 

O painel em tempo real permite ao cidadão planejar o seu trajeto, uma vez que possui as informações sobre o tráfego e horários de ônibus e trens. Também é possível monitorar o nível de consumo de energia em toda a cidade, o que permite o seu armazenamento quando a demanda é baixa. O sistema permite ainda avaliar quais locais da cidade exigem maior atenção e intervenções mais imediatas.

Com o aplicativo de smartphone, os habitantes podem relatar problemas, como buracos nas vias ou acidentes, e acompanhar a sua resolução.

Os cidadãos ainda são incentivados a compartilhar conhecimentos, com informações sobre suas comunidades. Estas informações devem ser inseridas em um mapa online, o qual auxilia as pessoas a conhecerem melhor cada região e os serviços locais disponíveis.

As principais questões discutidas no planejamento do programa foram segurança pública, transporte, saúde e energia sustentável. Com a definição desses eixos, diversos projetos foram traçados. 

O programa inclui o Centro de Operações Integradas, para monitorar e controlar a nova rede de câmeras da cidade. Este centro deve trabalhar de forma integrada com a equipe técnica de gerenciamento de ruas e estradas (TRAFFCOM). As novas câmeras são inteligentes e podem ser programadas para detectar automaticamente uma atividade incomum. Em casos suspeitos, irão disparar um alarme que desencadeará a atuação da equipe de emergência. 

Outro projeto, o Glasgow Sustentável, aborda questões como conservação e geração de energia, uso de tecnologia verde e integração de modais de transporte sustentável (a pé, bicicletas e transporte público).

 O “ Active Travel Demonstrator” ou Ativo de Viagem é um aplicativo para smartphone a ser utilizado por ciclistas para coleta de informações, o que permitirá ao governo traçar as rotas mais utilizadas e, assim, investir na infraestrutura necessária para incentivar o uso da bicicleta. 

O “smart meters to smart grids” ou medidores inteligentes para redes inteligentes permite que sistemas de gestão de energia em diferentes edifícios conversem com a rede geral de energia. Com isso, é possível reduzir a demanda por energia, levando em conta fatores como iluminação e aquecimento, que passam a ser ajustados automaticamente. Os dados sobre o consumo de energia em edifícios públicos também serão disponibilizados através da Plataforma de Dados Abertos. Leituras do medidor, de hora em hora, garantem que a informação fique permanentemente atualizada. A substituição da iluminação das ruas por lâmpadas de LED também resulta em eficiência energética e reduz as emissões de carbono. Além disso, as luzes inteligentes serão programadas para aumentar a luminosidade se o nível de ruído aumentar. Sensores instalados nas colunas de iluminação coletarão dados como poluição atmosférica e nível de ruído. Estas informações serão disponibilizadas em tempo real pela plataforma . 

Objetivo:

Este programa tem por objetivo utilizar a tecnologia para fazer a vida em Glasgow mais inteligente, segura e sustentável, apresentando benefícios práticos para todos os cidadãos residentes ou visitantes.

Metodologia:

Vencedora do prêmio TSB, Glasgow recebeu £ 24 milhões para implementar ações previstas no Programa “Future City Model”. O plano está dividido em sete projetos principais, a serem desenvolvidos em 18 meses, em uma parceria entre poder público, privado e universidades. 

Os projetos principais são: 

- Tecnologia Urbana

- Centro de Operações

- Locomoção Ativa

- Eficiência Energética

- Transporte Público

- Iluminação Pública 

-Mapeamento Cidadão de Conhecimentos Locais. 

Resultados:

• O setor público de Glasgow e seu Conselho Municipal passaram a ter mais informações sobre a cidade e, com isso, melhoraram o processo de gestão urbana.

• Os dados abertos possibilitam maior fiscalização dos serviços, bem como a melhor utilização dos mesmos.

• Envolvimento dos cidadãos de forma mais positiva com os prestadores de serviços: o aumento da disponibilidade de informação do setor público possibilitou educar e informar às pessoas, que passaram a ter uma melhor compreensão das capacidades e dos recursos públicos.

• O portal da Cidade já esta disponível e contêm atualmente mais de 100 conjuntos de dados, incluindo pontos de carregamento de veículos elétricos, informações sobre o transporte público, aplicações de planejamento, estimativas de população e empresas registradas em Glasgow, além de dados sobre higiene alimentar e condições atmosféricas. 

•O mapa com diferentes informações sobre os dados coletados também já esta disponível no site.

• Diversas conferência e eventos Hackathon ocorreram, com apresentações e envolvimento da comunidade.

Fontes:

Future City

Office for National Statistics

Open Glasgow

Technology Strategy Board

Glasgow

Map

Glasgow’s Future Cities Demonstrator

Instituições Envolvidas:

Governo Municipal de Glasgow

Conselho Municipal de Glasgow

Equipe de Segurança Comunitária de Glasgow

Provedores de saúde locais e nacionais

Fornecedores de energia 

Universidades

Contatos:

[email protected]

 

 

18
última modificação: qui, 28/01/2016 - 11:25