Início > Institucional > Histórico

Histórico

2010

A Rede Nossa São Paulo e a Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis lançam a Plataforma Cidades Sustentáveis, um cardápio de experiências de sustentabilidade bem-sucedidas já implantadas em municípios de várias partes do mundo. O objetivo era que as práticas servissem de referência e inspiração para gestores e candidatos às eleições majoritárias de 2010, no planejamento de políticas públicas e programas de governo.  

Além da plataforma, também foi lançada uma carta-compromisso aos candidatos ao governo do Estado e ao Senado Federal, para uma gestão pública voltada ao desenvolvimento justo e sustentável nas cidades, a partir dos exemplos relatados na publicação e no site.

A iniciativa contou com o apoio da Fundação Avina, além da parceria e patrocínio de diversas organizações e empresas.


2011

A Rede Nossa São Paulo, a Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis e o Instituto Ethos lançam o Programa Cidades Sustentáveis, incorporando a Plataforma desenvolvida ao longo de 2010.

Com foco nas eleições municipais de 2012, o Programa inovou ao apresentar ferramentas importantes para o engajamento dos candidatos e o acompanhamento da sociedade civil.


2012

Durante o período pré-eleitoral, centenas de encontros foram realizados nas mais diversas regiões do País, envolvendo candidatos às prefeituras brasileiras de todos os partidos políticos. Parcerias foram firmadas com organizações e organismos nacionais e internacionais, além do apoio de dezenas de empresas privadas.


2013

A mobilização continua. Prefeitos e prefeitas de todo o País e partidos políticos podem confirmar seu engajamento com o desenvolvimento sustentável assinando a carta-compromisso.

Atendendo à demanda das centenas de cidades já participantes do Programa Cidades Sustentáveis, o prazo para apresentação do Diagnóstico e do Plano de Metas foi prorrogado para o dia 15 de maio de 2013. O ideal é que todos os indicadores básicos propostos estejam definidos. Entretanto, se alguns ainda não estiverem disponíveis, é importante que os gestores informem o estágio do levantamento que está sendo feito para a obtenção de cada um deles.

Programa de Formação e Capacitação de profissionais nas áreas de políticas públicas e o Prêmio Cidades Sustentáveis são algumas das ações já em andamento dirigidas aos signatários.


2016

Em setembro de 2015, a ONU aprovou um conjunto de metas que vinham sendo elaboradas desde 2012 no âmbito da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável -(Rio+20): os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável-ODS (Agenda 2030) contendo 17 objetivos globais e 169 metas para promover a inclusão social. Ainda em 2015, ocorreu outra iniciativa fundamental da ONU, a 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), quando foi aprovado por consenso um novo acordo global de combate aos efeitos das mudanças climáticas. 

Diante deste contexto, o Programa Cidades Sustentáveis atualiza-se com as decisões pactuadas por quase 200 países, incorporando as metas e indicadores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da COP-21, principalmente aquelas que poderão ser implementadas em nível municipal e regional - justamente onde as prefeituras têm o protagonismo central dessa governança.