Início > Noticias > Cartão postal de Salvador, Elevador Lacerda passa a receber tráfego de ciclistas

Cartão postal de Salvador, Elevador Lacerda passa a receber tráfego de ciclistas

Um dos principais cartões postais de Salvador, responsável por transportar as pessoas da Cidade Baixa para o Centro Histórico, o Elevador Lacerda passará a receber a presença de ciclistas a partir de domingo, 11 de maio, em uma iniciativa que busca ampliar o espaço para ciclistas na cidade.

Com a iniciativa, serão conectadas as ciclofaixas do Centro Histórico e Comércio, proporcionando um roteiro com vista para o mar da Baía de Todos os Santos. Com seus 73 metros de altura, o Elevador opera com quatro cabines de 2,20 metros quadrados que funcionam diariamente das 6 às 23 horas.

Ao descer pela Avenida Contorno, o ciclista pode desfrutar das arquiteturas da Fonte da Rampa do Mercado, escultura do artista Mário Cravo Jr.; da Igreja Nossa Senhora da Conceição da Praia, padroeira da cidade; e do Forte São Marcelo, descrito por Jorge Amado como “O Umbigo da Bahia”. Subindo o Elevador em apenas 23 segundos, ele chega a Praça Thomé de Souza, onde pode tomar uma água de coco apreciando a vista para o mar da Baía.

"Estamos oferecendo uma opção a mais para a população com o objetivo de consolidarmos a cultura do uso da bicicleta como lazer e modal de transporte”, observa Fabrizzio Muller, superintendente da Transalvador.

Gratuidade

O Movimento Salvador Vai de Bike chama a atenção para a gratuidade, reiterando que a tarifa de R$ 0,15 só não será cobrada aos ciclistas com bicicleta. Quanto ao fato do acesso exclusivo aos domingos, o secretário do Escritório Municipal da Copa do Mundo 2014 (Ecopa), Isaac Edington, também responsável pela coordenação da iniciativa, explica que esse é apenas um procedimento inicial.

“Escolhemos o dia de domingo para iniciar essa operação, pois assim aumentamos a atratividade das ciclofaixas numa região belíssima da cidade e ao mesmo tempo, devido ao fluxo de passageiros ser menor, poderemos testar e ajustar o compartilhamento da cabine entre pedestres e ciclistas”, explica.

Segundo a Transalvador, a depender do resultado inicial da operação, o acesso das bikes poderá ser estendido aos outros dias da semana também.

Matéria originalmente publicada no portal EcoDesenvolvimento