Início > Noticias > Índia quer vender apenas carros elétricos a partir de 2030

Índia quer vender apenas carros elétricos a partir de 2030

Ambicioso plano foi traçado por Piyush Goyal, ministro da área de energia

Por Dyogo Fagundes, do carplace.uol

Além da China, outra grande economia emergente promete revolucionar seu próprio mercado interno com apoio maciço à chegada dos elétricos. Trata-se da Índia, que anuncia nesta semana a ambiciosa meta de comercializar unicamente carros de propulsão elétrica a partir de 2030. O feito será alcançado com apoio do governo, por meio de subsídios, bem como com a ampliação da demanda por meio do “despertar” do consumidor para a tecnologia.

As palavras são de Piyush Goyal, ministro da Energia, que acredita na meta como algo razoavelmente alcançável. “Nós vamos introduzir veículos elétricos de uma maneira muito grande. Vamos fazer veículos elétricos autossuficientes … A idéia é que até 2030 nenhum único carro a gasolina ou diesel deva mais ser vendido no país “, disse.

“O custo dos veículos elétricos vai começar a se pagar e os consumidores já começam a ter essa percepção. Gostaríamos de ver a indústria de veículos elétricos funcionar por conta própria “, disse ele. A ideia é que o governo dê apoio por 2 ou 3 anos e que depois disso o mercado tenha condições de crescer sozinho.

A Índia enfrenta sérias questões com as consequências da poluição e a popularização dos elétricos é vista como alternativa verde para este problema. Segundos estimativas do Greenpeace, até 2,3 milhões de pessoas morrem prematuramente no país todo ano por causa da baixa qualidade do ar.

Fotos: divulgação

Matéria publicada no carplace.uol.   

Leia também:

GM garante que será a primeira montadora a ganhar dinheiro com elétricos

VW I.D. Crozz Concept é prévia de crossover elétrico de alto desempenho

Hyundai terá plataforma dedicada exclusivamente a elétricos