Início > Noticias > Liverpool solicita aos cidadãos que ajudem a equilibrar as contas

Liverpool solicita aos cidadãos que ajudem a equilibrar as contas

A cidade de Liverpool, no Reino Unido, criou um simulador de orçamento on-line pedindo aos cidadãos e organizações que ajudem a ajustar os gastos da cidade e encontrar as economias necessárias.

A prefeitura convida os cidadãos para ajudar a equilibrar o orçamento do Conselho Municipal de Liverpool para o exercício de 2014-15. Os gestores argumentam que é preciso encontrar como ter uma econonomia de £ 156.000.000 ao longo dos próximos três anos anos. Deste total, £ 45 milhões deveriam ser reduzidos agora em 2014-15. O sistema on-line deixa explícito que cada corte a ser feito terá um impacto sobre o que podem oferecer para os usuários de serviços, os moradores e as partes interessadas. O processo está aberto desde 31 de outubro de 2013 e segue até 17 de Janeiro.

As economias óbvias já foram feitas - identificaram e reduziram ineficiências, já reduziram à metade o tamanho da administração, cortando 1.600 postos de trabalho, melhoraram a forma de aquisição de bens e serviços e geraram mais renda.

Eles explicam: “cada corte que fazemos terá um impacto sobre o que podemos oferecer para os nossos usuários de serviços, os moradores e os stakeholders. Quais os serviços que você acha que deveriam ser prioritarios? Quais os serviços que você acha que poderiam ser reduzidos ou não ser continuados? Esta é a oportunidade de dar a sua opinião e experiência para ajudar no desafio que a prefeitura enfrenta”.

Os usuários encontram os gastos do conselho dividido em sete áreas:

- Serviços para crianças;
- Serviços para adultos;
- Habitação e bairros;
- Cultura, esporte e lazer;
- Estradas e lixo;
- Meio Ambiente e regeneração;
- Apoio ao Conselho e participação cidadã.

Cada seção é ainda dividida em áreas de despesas individuais. Para os usuários mais generosos, há uma opção para manter ou aumentar os gastos.

É apresentado um resumo do impacto das mudanças sugeridas nos gastos. Por exemplo: uma redução de 10% nos gastos com habitação resultaria, entre outras coisas, na “perda de uma gama de serviços para ajudar as pessoas mais idosas para realizar a manutenção de suas casas, incluindo ajuda para deficientes e com o jardinagem”. Uma redução de 15% nos gastos com lixo, reciclagem e limpeza de ruas resultará numa "redução na varrição de ruas residenciais e redução da varrição regular no centro da cidade e as principais rotas".

Mesmo um corte de 5% nos gastos em todas as áreas listadas não será suficiente para encontrar a solução para o deficit de Liverpool, ou seja, todos os serviços urbanos deverão enfrentar algum tipo de cortes nos próximos três anos.
 
Embora este simulador de orçamento on-line não seja perfeito, é uma maneira interessante de promover o envolvimento dos cidadãos e demonstrar a escala e o impacto de desafios financeiros que a cidade tem pela frente.

Oded Grajew, coordenador do Programa Cidades Sustentáveis, falou sobre o assunto para o programa Cidades Sustentáveis da rádio CBN: http://cbn.globoradio.globo.com/programas/cbn-sao-paulo/2014/01/09/LIVERPOOL-ENVOLVE-POPULACAO-PARA-GERENCIAR-ORCAMENTO-DA-CIDADE.htm

Fontes: 
http://thisbigcity.net/city-of-liverpool-asks-citizens-the-balance-the-b...
http://liverpoolcc.budgetsimulator.com/
Últimas notícias sobre o processo orçamentário, no website: www.liverpool.gov.uk/budget