Início > Noticias > Programa Cidades Sustentáveis e Fundação 1º de Maio assinam acordo de parceria

Programa Cidades Sustentáveis e Fundação 1º de Maio assinam acordo de parceria

Um dos objetivos previstos no documento é incentivar prefeitos a aderir à carta compromisso do PCS; vereadores também serão estimulados a adotar a plataforma como referência de atuação parlamentar

Por Airton Goes, do Programa Cidades Sustentáveis

O coordenador-geral do Programa Cidades Sustentáveis (PCS), Jorge Abrahão, e a presidente da Fundação 1º de Maio, Samanta Gomes da Silva Costa, celebraram nesta segunda-feira (28/8) um acordo de parceria. 

Assinado na sede da Fundação, o Protocolo de Intenções prevê a cooperação entre as duas organizações para, entre outros objetivos, incentivar prefeitos a aderir à carta compromisso do PCS e estimular vereadores a adotar o programa como referência de atuação parlamentar. 

Ligada ao partido Solidariedade (SD), a Fundação 1º de Maio poderá difundir a plataforma do Cidades Sustentáveis para seus vereadores, deputados e prefeitos. O partido tem atualmente 64 prefeitos e mais de 1.400 vereadores em todo o país.

“A parceira de vocês é muito importante para nós, pois queremos mostrar o Programa Cidades Sustentáveis para o Brasil inteiro”, afirmou a presidente Samanta. 

Ela relatou que a Fundação 1º de Maio foi criada há quase três anos e que em setembro realizará o seu primeiro seminário.  “Estamos com esse trabalho de construção de nossa ideologia”, informou, antes de complementar: “Queremos fazer um programa que atenda às necessidades das pessoas”.

Jorge Abrahão, por sua vez, destacou que o Programa Cidades Sustentáveis e a Rede Nossa São Paulo são organizações suprapartidárias que visam valorizar a política, aprofundar a democracia e reduzir as desigualdades. 

Em sua avaliação, seria muito importante que a parceria conseguisse contribuir para sensibilizar os prefeitos do Solidariedade. “O programa é uma oportunidade de ganho político, de economia de recursos, de obtenção de novos financiamentos e de visibilidade [para as gestões municipais]”, argumentou. 

Diversos dirigentes, integrantes e assessores da Fundação 1º de Maio, entre os quais o diretor técnico, Diógenes Sandim, e o ex-vereador Claudio Prado, participaram do evento. 

“Sempre acreditei, como político e gestor da administração pública, que a participação da sociedade é muito importante”, declarou Sandim, que já foi subprefeito de São Miguel Paulista. Ele se disse um admirador do trabalho desenvolvido pelo Programa Cidades Sustentáveis e pela Rede Nossa São Paulo. “Gostaríamos de ver a participação de vocês em nossos cursos”, sugeriu. 

Cláudio Prado citou o Mapa da Desigualdade, elaborado pela Rede Nossa São Paulo, como exemplo de contribuição ao debate público. “Os dados sobre a diferença de expectativa de vida, entre as diversas regiões da cidade, me serviram para discutir a proposta da Reforma da Previdência.” Segundo ele, a parceria entre as duas organizações pode representar um salto de qualidade.  

Já a coordenadora de mobilização do Programa Cidades Sustentáveis, Zuleica Goulart, pontuou algumas ferramentas que a plataforma coloca à disposição dos partidos políticos, prefeitos e gestores públicos. “Para auxiliar as prefeituras signatárias, temos um novo conjunto de indicadores, o Guia GPS [de Gestão Pública Sustentável], e toda a nossa plataforma já está adaptada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.”

Nos próximos dias, o PCS e a Fundação 1º de Maio deverão definir os primeiros passos para colocar em prática o acordo de parceria.

Veja outras imagens do evento: