Início > Boas Praticas > Plano de Ação para uma Guangzhou Sustentável

Plano de Ação para uma Guangzhou Sustentável

Guangzhou

Continente: 
Ásia
País: 
China
População (Ano): 
7.800.000 hab.
Ano População: 
2008
Concluído em 2001, o Plano Urbano Estratégico de Guangzhou funcionou como um marco sobre o qual se materializaram melhorias significativas na gestão do tráfego, a introdução de áreas verdes na cidade, saneamento, controle da poluição e a conservação do patrimônio natural e cultural.

Descrição

A capital da província de Guangdong, foi uma das primeiras cidades a se beneficiar das políticas de liberalização econômica implementadas na década de 80 e hoje é conhecida por sua Feira de Comércio. A história da cidade remonta a mais de 2.200 anos, quando nasceu como escala da Rota da Seda.

Desde meados dos anos 80, o crescimento econômico de mais de 10% ao ano e uma explosão populacional têm aumentado a pressão sobre a infraestrutura, meio ambiente e patrimônio cultural da cidade.

Em meados dos anos 90, os congestionamentos se tornaram comuns e o meio ambiente da cidade começou a se deteriorar rapidamente. Cidadãos, turistas e empresas reclamavam constantemente da baixíssima qualidade de vida oferecida pela cidade, tornando a degradação uma ameaça para a vitalidade econômica de Guangzhou.

Em 1997, o Conselho lançou um plano de ação quinquenal para melhorar a habitação na cidade e aumentar a sua atratividade como local para se morar e fazer negócios. Concluído em 2001, o Plano Urbano Estratégico de Guangzhou funcionou como um marco sobre o qual se materializaram melhorias significativas na gestão do tráfego, a introdução de áreas verdes na cidade, saneamento, controle da poluição e a conservação do patrimônio natural e cultural. O centro, remodelado, mudou sua aparência: seus habitantes desfrutam de uma maior qualidade de vida.                                   

Objetivos

• Melhorar a qualidade de vida na cidade.                   

Cronograma

• 1997: Início do plano quinquenal de ação

• 1998: O Governo Popular da Província de Guangdong passa apoiar o programa em sua capital

• 1999: Conclusão e avaliação dos projetos previstos na primeira fase do plano

• 2001: Conclusão e avaliação final do plano               

Resultados

O Plano Urbano Estratégico de Guangzhou foi implementado dividido em 151 sub-planos. Os resultados são:

• A nova rede de transporte integrada, que incorpora um desvio de 26,7 km, 2967 km de estradas, rodovias, cinco novas pontes e um sistema de metrô com capacidade para um milhão de pessoas por dia dobrou a velocidade do tráfego na hora do rush, elevando-o a 30 km / h, e colocou Guangzhou como coração do sistema de transporte do delta do Rio das Pérolas.

• Construiu-se uma nova paisagem urbana, composta de ruas e estradas limpas, áreas residenciais arrumadas, prédios históricos, iluminação e arquitetura clássica preservada adequadamente.

• O sistema integrado de áreas verdes na cidade dispõe de 125 parques e jardins, em um total de 7.348 hectares, e incrementam a quantidade de área verde de 4,72 m2 para 10,36 m2 por pessoa.

• A qualidade do ar e da água tem melhorado significativamente.

• 45% dos resíduos domésticos são classificados e 20% são reciclados.

• Todos os cidadãos têm se beneficiado do programa em termos de melhoria de qualidade de vida, especialmente as mulheres, que têm obtido melhor moradia e mais oportunidades de trabalho (foram gerados 25.790 novos empregos para mulheres). Elas hoje têm um papel maior no processo decisório, ocupam 44,9% dos cargos administrativos em repartições públicas, instituições e organizações, e seu número aumentou (em até 40%) nos níveis mais altos da administração.

• Pesquisas realizadas pelo Centro Cidadão Independente de Pesquisas e Consultas mostram que a satisfação do público com a qualidade de vida aumentou de 27% (1997) a 95,9% (2001). Esta mudança de perspectiva significou uma transformação na atitude e comportamento dos cidadãos e levou a uma participação ativa nos processos de proteção ambiental e tomada de decisão.

• As conquistas do programa foram reconhecidas oficialmente em dezembro de 2001, quando Guangzhou recebeu o Prêmio Nacional pela Melhor Prática de Melhoria da Habitação e o Prêmio Nations in Bloom (Nações em florescimento) de 2001, prêmio internacional dado a comunidades habitáveis. O programa também obteve o Prêmio Nacional Especial pela Melhoria de Infraestrutura Urbana e do Meio Ambiente, concedido pelo Ministério da Construção.        

Instituições envolvidas

• Município de Guangzhou

• Ministério da Construção da China

• Província de Guangdong

• Banco Mundial

• Distritos e Comunidades sob a Jurisdição de Guangzhou                   

Fontes

http://habitat.aq.upm.es/dubai/02/bp276.html   

18
última modificação: qui, 02/05/2013 - 17:22