Início > Boas Praticas > Prevenção e Gestão de Riscos

Prevenção e Gestão de Riscos

Marseille

Continente: 
Europa
País: 
França
População (Ano): 
852.000 hab.
O objetivo da iniciativa é estabelecer uma política de gestão de riscos urbanos baseada no uso de informações e indicadores primários.

Descrição

O objetivo da iniciativa é estabelecer uma política de gestão de riscos urbanos baseada no uso de informação e indicadores. Com início em junho de 1995, os indicadores e informações relevantes são apurados por meio de um sistema cartográfico. Com o emprego de um Sistema de Informação Geográfica (SIG), a informação chega ao governo local, seus principais colaboradores e a todos os agentes implicados, de forma que possam utilizá-la.

Um SIG (ou GIS - Geographic Information System) é um sistema de hardware, software, informação espacial e procedimentos computacionais que permite e facilita a análise, gestão ou representação do espaço e dos fenômenos que nele ocorrem.

O Sistema cobre as áreas de riscos naturais, riscos tecnológicos, riscos urbanos e riscos sociais, representando um sistema cartográfico de ameaças. Assim, a Prefeitura de Marselha utiliza o sistema como base para prognóstico e prevenção, avaliação da vulnerabilidade, planejamento e classificação do solo, além da própria gestão da crise e da emergência. O Sistema também é utilizado em atividades de conscientização, principalmente em escolas.

Objetivos

• Estabelecer uma política de gestão de riscos com base em informação e indicadores primários

• Evitar que os riscos sejam concretizados, o que pode causar danos de diversas escalas. Com esse sistema, torna-se possível a atuação de retirada de civis em áreas que foram consideradas de risco, diminuindo ou eliminando a possibilidade da existência de vítimas em catástrofes                   

Cronograma

• Junho / 1995: Iniciativa começa a ser realizada

• 1995-1997: Coleta de dados e encontros com acionistas

• 1997: Inserem-se os dados no SIG

• Fevereiro / 1997: Primeira assinatura de orçamento da prefeitura de Marselha

• Junho / 1998: Primeiro intercâmbio entre experts nas cidades da costa mediterrânea

Resultados

• Desenvolvimento de ferramentas: cartografia básica e sistema SIG

• Desenvolvimento de políticas: legislação sobre solo e regras de uso do solo

• Sistemas de gestão: informação de prevenção de riscos

• As informações e indicadores foram apresentados a vários agentes e responsáveis que estão utilizando-as e integrando-as ao processo de formulação de políticas e tomada de decisões, em particular com relação a normas e estratégias. O impacto principal e mais visível resulta no planejamento e legislação do uso do solo e gestão ambiental

• Outras áreas de impacto incluem mudanças na gestão por parte das companhias de seguro, a adoção de uma prevenção de riscos global, as estratégias de intervenção e preparação, assim como melhores sistemas de comunicação. Conseguiu-se, também, maior comunicação entre os diferentes atores, com a adoção de um Plano Municipal de Respostas a Emergências, que afeta a todos os serviços e uma resposta integrada e racionalizada aos requerimentos de segurança e prevenção e gestão de riscos, realizado para a Copa do Mundo de 1998

• A nível institucional, foram desenvolvidas negociações para adotar o SIG como ferramenta de trabalho interdisciplinar e interdepartamental para todas as administrações implicadas

• A nível local, o IPGR (Institut de Prévention et de Gestion des Risques) recebeu novas fontes de apoio, entre elas melhores recursos humanos e tecnológicos assim como financiamento da prefeitura de Marselha desde o primeiro quadrimestre de 1997

• A nível nacional, o IPGR foi objeto de várias consultas e intercâmbios de experiência com outras cidades, especificamente em Cannes, Lyon, Niza e Toulouse

• A nível internacional, a prefeitura de Marselha está trabalhando estreitamente com uma Rede de Cidades Mediterrâneas, como Argel, Barcelona, Casablanca, Genova, Haifa, Meknes, Tirana e Tunez

• Foi, também, debatido com a UNESCO o início de um projeto global a fim de difundir e transferir o sistema como ferramenta de trabalho

• Graças ao intercâmbio de conhecimento e experiências entre diferentes atores, tem se criado a consciência da necessidade de se incorporar as considerações sociais, econômicas e culturais na prevenção e gestão de riscos                   

Instituições envolvidas

• Prefeitura de Marselha

• Institut de Prévention et de Gestion des Risques (IPGR)

• Ministério de Urbanismo e Meio Ambiente da França

• Direção Geral de Serviços Tecnológicos da França (DGST)

• Direção Geral de Logística da França (DGL)                   

Fontes

http://habitat.aq.upm.es/dubai/98/bp062.html

http://www.bestpractices.org/database/bp_display_best_practice.php?best_practice_id=867

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_de_informa%C3%A7%C3%A3o_geogr%C3%A1fica

14
última modificação: seg, 29/04/2013 - 16:06