Início > Boas Praticas > Projeto para Sustentabilidade Ambiental e Econômica dos Rios

Projeto para Sustentabilidade Ambiental e Econômica dos Rios

Talisay

Continente: 
Ásia
País: 
Filipinas
Este projeto é inovador na utilização de sistemas de bioengenharia, pois baseia-se no uso intercalado de blocos mistos de concreto e espécies de plantas, resultando em um sistema muito flexível e versátil, a fim de garantir a estabilidade geotécnica das beiras dos rios.

Descrição

O Projeto de Sustentabilidade Ambiental e Econômica dos Rios de Talisay pertence ao grupo dos subprojetos realizados no âmbito do Projeto de Gestão de Recursos de Base Comunitária.

Este projeto é notável na utilização de sistemas de bioengenharia para garantir a estabilidade geotécnica das beiras dos rios. Esse sistema inovador baseia-se no uso intercalado de blocos mistos de concreto e espécies de plantas, resultando em um sistema muito flexível e versátil. A parede resultante permite a renovação das águas subterrâneas através de sua base porosa. O sistema também permite o crescimento de plantas entre os blocos, que formam o muro de contenção, e sua flexibilidade permite a adaptação da parede ao movimento do solo sem qualquer risco de colapso. Ela também suporta o impacto da água em altas velocidades. Além disso, economicamente, é muito mais acessível do que a construção de diques com pedras e cimento. O subprojeto de regeneração do rio Talisay exemplifica perfeitamente a adoção de mecanismos participativos de base comunitária no desenvolvimento de projetos. De fato, a participação dos cidadãos permite que a comunidade se conscientize do seu potencial e de sua capacidade de elevar seus níveis de renda, conhecimento, prosperidade, influência e formação. Através da organização das comunidades, os bairros que participam no Programa de Gestão de Recursos recebem treinamento necessário para aumentar suas habilidades de identificação, análise e priorização de suas necessidades e problemas e, finalmente, permite-lhes realizar programas de desenvolvimento guiado. Isso contribuiu para aumentar seus níveis de autoconfiança e capacidade de iniciativa.

O município aprovou uma lei que considera todo o curso do rio Talisay e suas margens como zona protegida.               

Objetivos

• Abordar o principal problema do município de Talisay: a degradação do seu rio e do ecossistema fluvial, começando pela verificação do mau estado do ecossistema.

• Após essa fase, encontrar ferramentas apropriadas para implementar novos sistemas de gestão dos recursos naturais.

Os principais componentes do projeto são: sistemas de gestão dos recursos naturais, mecanismos alternativos de geração de renda e métodos de modernização da infraestrutura.   

Cronograma

• 2001: Obtenção de recursos necessários para atingir a primeira fase do projeto.

• 2002: Análise da situação no médio prazo, por parte dos Departamentos Financeiros, do Ambiente e da Agricultura de Talisay.

• 2003: Análise da eficácia da ação simultânea e término de um relatório de avaliação financeira   

Resultados

• Estabilização de três hectares do rio antes propensos à erosão, a maioria através de sistemas de bioengenharia.

• Beneficio direto a cerca de 200 pessoas, a maioria membros da Associação dos Cidadãos.

• Redução a zero da taxa de erosão em áreas ribeirinhas estabilizadas onde o sistema de bioengenharia foi utilizado.

• Atenuação dos níveis de pobreza da comunidade através de aumento significativo na renda per capta, obtido graças a subprojetos de geração de renda.

• Redução em até 80% das atividades ilegais na área, tais como sobrepastoreio, remoção de pedras, pesca e exploração madeireira. Para isso, o município outorgou a legislação que considera todo o trecho do rio Talisay como área protegida.          

Instituições envolvidas

• Municipalidade de Talisay

• Departamento Municipal do Meio Ambiente e Recursos Naturais

• Departamento Municipal de Fundos para o Desenvolvimento

• Departamento de Agricultura

• Federação de Associações de Cidadãos de Talisay Alma V. Obusan – organização de base comunitária (OBC)

• COCO Technologies Corp.               

Fontes

http://habitat.aq.upm.es/dubai/06/bp1230.html

http://www.dubaiaward.ae/Web/WinnersDetails.aspx?s=34&c=172   

12
última modificação: qui, 25/04/2013 - 18:01