Início > Boas Praticas > Projetos de infraestrutura verde em Portland

Projetos de infraestrutura verde em Portland

Portland

Continente: 
América do Norte
País: 
Estados Unidos
População (Ano): 
583.776 hab.
Ano População: 
2010
Área Total (Ano): 
375,78 km²
Por mais de 10 anos, a cidade de Portland tem utilizado uma combinação de políticas, educação pública e projetos locais para incorporar as funções naturais na infraestrutura existente da cidade, de forma a complementar, aprimorar e fortalecer as bacias hidrográficas.

Descrição

Por mais de 10 anos, a cidade de Portland tem utilizado uma combinação de políticas, educação pública e projetos locais para incorporar as funções naturais na infraestrutura existente da cidade, de forma a complementar, aprimorar e fortalecer as bacias hidrográficas.

A cidade criou, então, um sistema de infraestrutura verde para melhorar o ambiente da cidade, reduzir os riscos em épocas de chuva e promover a filtragem da água de forma natural, com diferentes tipologias de intervenções:

- jardim de chuva: são colocados junto do meio-fio, para receber o escoamento superficial que carrega os poluentes do leito carroçável, e, ao mesmo tempo, ao ser estreitado, diminuiu a velocidade de veículos, criando um ambiente atraente e seguro para os pedestres;

- canteiro pluvial: semelhantes aos jardins de chuva, mas mais compactados em pequenos espaços. São muito utilizados no sistema de escoamento de edificações, ao redor delas;

- biovaleta (ou valetas de biorretenção vegetada): são depressões lineares preenchidas com vegetação, solo e demais elementos filtrantes que processam uma limpeza da água da chuva ao mesmo tempo em que aumentam seu tempo de escoamento. Por conta disso, é sempre associada a jardins de chuva, que facilitam o escoamento da água, enquanto as biovaletas promovem a filtragem dos poluentes trazidos pelo escoamento superficial. A biovaleta retém os poluentes e a luz solar;

- pavimentação permeável: é feita com material que permite a infiltração de água por todo o passeio, principalmente pelos espaços entre os blocos;

- lagoa pluvial: funciona como bacias de retenção de água de escoamento. Ocupa mais espaço, mas proporciona a retenção de grandes volumes de água. E por estar sempre com uma quantidade mínima de água presente, mesmo em tempos entre chuvas, pode ser caracterizada como um ambiente alagado artificial e, dependendo do controle da água retida e de sua qualidade, pode ser adaptado como alternativa de recreação, lazer e hábitat;

- telhado verde: uma cobertura de vegetação plantada por cima do teto de edificações, os quais absorvem a água das chuvas, reduzem o efeito das ilhas de calor, contribuem para a eficiência energética das edificações, criam hábitat para vida silvestre e, de fato, estendem a vida da impermeabilização do telhado.

- grade verde: é a combinação entre essas diferentes tipologias, em arranjos múltiplos, como redes criadas para se obter resultados mais efetivos e eficientes, a partir da adaptação de cada conjunto de tipologias às características locais encontradas.

Essas intervenções urbanas com infraestrutura verde podem proporcionar maior infiltração da água e sua filtragem, bem como evapotranspiração, evaporação e transbordamento, reduzindo os efeitos de ilhas de calor e promovendo um melhor quadro climático na cidade.           

Objetivos

• Ampliar a infiltração de água pluviais e reduzir a quantidade do escoamento, causadores de transbordamentos de esgoto e inundações

• Manter a água poluída do escoamento fora dos corpos d’água, através de mecanismos de filtragem e limpeza antes do seu destino final

• Manter e atualizar o fornecimento de água subterrânea e ajudar a reduzir as ilhas de calor

• Criar espaços livres atrativos para a vida social nos bairros urbanos               

Cronograma

• Abril/2007: Conselho Municipal de Portland aprovou a legislação para promover e incorporar o uso de infraestrutura verde no desenvolvimento público e privado                   

Resultados

• Após 10 anos, as instalações de infraestrutura verde chegam a reduzir:

- o fluxo de picos de chuva em 85%

- o volume das tempestades em 60%

- poluição do final da tarde entre 80 e 95%

• Em 2006, a infiltração do volume de água das chuvas que chegavam à superfície já era de 95%

• Implantação de mais de 100 mil metros de biovaletas em estradas

• Plantio de mais de 105 mil novas árvores e arbustos em seis sub-bacias regulamentadas

• Sensibilização pública envolvendo 22 mil estudantes e 10 mil participantes comunitários, com a distribuição publicações sobre o assunto                               

Fontes                       

http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S0104-60982008000100007&script=sci_arttext

http://www.portlandonline.com/BES/index.cfm?c=35122

http://www.upperdesplainesriver.org/portland.htm

http://www.portlandonline.com/shared/cfm/image.cfm?id=96962

http://portlandgreenstreets.org/

http://www.cnt.org/repository/Portland.pdf       

12
última modificação: qua, 18/03/2015 - 11:35