Início > Boas Praticas > Reação às Mudanças Climáticas em Chicago

Reação às Mudanças Climáticas em Chicago

Chicago

Continente: 
América do Norte
País: 
Estados Unidos
População (Ano): 
2.707.120 hab.
Ano População: 
2011
Área Total (Ano): 
606,34 km²
Além de ajudar a resolver um problema global, a cidade também poderá se beneficiar com a redução de suas emissões: melhor qualidade de ar e da saúde das pessoas, economia de investimentos públicos, redução nos custos de habitação, criação de empregos, melhor qualidade de vida e desenvolvimento local.

Descrição

O Climate Action Plan (Plano de Ação do Clima) de Chicago foi criado após consultas com especialistas para analisar os impactos ambiental, social e econômico das mudanças climáticas na cidade. Chegou-se à conclusão de que, se não houvesse alterações na rotina da cidade, ocorreria um aumento de 35% nas emissões de gases causadores do efeito estufa. Assim, a fim de diminuir suas emissões, Chicago desenvolveu este plano, o qual atua em cinco frentes: eficiência energética em prédios; uma matriz energética limpa e renovável; melhoria nas opções de transporte; redução da geração de resíduos (sólidos, líquidos e gasosos), tanto industriais como residenciais; e adaptação.

a) O foco principal do Plano são os prédios, responsáveis por cerca de 70% das emissões da cidade. Para isso, são estimuladas adequações em construções comerciais e residenciais, como, por exemplo, a troca de lâmpadas e economia de água. O código de uso de energia da cidade será reformulado e há a previsão de instalação de até 6.000 telhados verdes.

b) Em relação à matriz energética, serão ampliadas 21 estações de energia locais, critérios de eficiência para geradores serão aprimorados e haverá subsídios para a instalação de redes familiares de energia limpa e renovável, com posterior fornecimento de excedentes à rede elétrica geral.

c) Para o transporte público, serão realizadas melhorias a fim de torná-lo mais acessível e atrativo, além do estímulo e priorização a viagens feitas a pé ou de bicicleta. Caronas e o uso de carros coletivos e de veículos mais eficientes (incluindo táxis, ônibus e veículos de entrega) também serão estimulados.

d) Quanto à geração de resíduos, além de estimular a redução, o reuso e a reciclagem, alguns aparelhos deverão ser produzidos sem o uso de substâncias poluentes.

e) No que tange à adaptação às mudanças, que inevitavelmente ocorrerão, está sendo criado um plano de ação para a parte da população mais vulnerável e estão sendo realizados estudos para diminuir os efeitos das ilhas de calor. Melhoras no sistema de escoamento e o estímulo a projetos que sejam mais sustentáveis e adaptados às mudanças também estão em execução. O foco para a adaptação é transformar o espaço pavimentado, inserindo grandes áreas arborizadas nas calçadas, as quais geram sombra e reduzem a poluição, e sistema de ciclovias e estacionamento com pavimento permeável, para permitir que a água da chuva se infiltre no solo.

Para facilitar o processo de adaptação e torná-lo mais eficaz, é prevista uma grande campanha para informar empresas e cidadãos sobre as mudanças climáticas e estimular a reflexão sobre como lidar com elas.               

Objetivos

• Atingir uma redução de 80% nas emissões de gases causadores do efeito estufa até 2050 e de 25% até 2020, em relação à emissão de 1990.                   

Cronograma

• 2008: criação do Plano de Ação do Clima

• 2010: desenvolvido e publicado o relatório dos avanços entre os anos de 2008 e 2009       

Resultados

De acordo com o relatório de 2010, os resultados atingidos foram:

• 456 iniciativas em 16 departamentos da cidade visando diminuir emissões.

• 13.341 residências e 393 prédios comerciais reformados para melhorar sua eficiência energética

• 30.542 lâmpadas e eletrodomésticos trocados

• 20 milhões de viagens a mais na companhia metropolitana de Chicago

• 167.000 m² de telhados verdes instalados

• 208 ônibus híbridos adicionados à frota da cidade

• 83% dos entulhos de construção foram reciclados                   

Instituições envolvidas

• Prefeitura de Chicago                   

Fontes

http://www.chicagoclimateaction.org/

http://www.chicagoclimateaction.org/filebin/pdf/CCAPProgressReportv3.pdf

http://piee.stanford.edu/cgi-bin/docs/behavior/becc/2007/posters/Isaacson.pdf

Folha de São Paulo, 27 de Junho de 2001, caderno The New York Times

15
última modificação: qua, 24/04/2013 - 10:24