Início > Noticias > 28% dos desempregados da cidade de São Paulo são jovens

28% dos desempregados da cidade de São Paulo são jovens

Índice representa 411.473 moradores da cidade que estão na faixa etária de 16 a 24 anos. Números integram resultados da pesquisa Trabalho e Renda divulgados nesta terça-feira (19/2), em São Paulo.

Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

O desemprego na capital paulista é de 15%, índice que representa 1.469.545 pessoas desempregadas. Desse total, 411.473 – ou 28% das pessoas sem emprego – são jovens que estão na faixa etária de 16 a 24 anos.

Entre os jovens desempregados, 352.691 estão procurando emprego e 58.782 não buscam colocação no mercado de trabalho.

Os números integram os resultados da pesquisa Trabalho e Renda, que foram divulgados nesta terça-feira (19/2) pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, em parceria com o Sesc São Paulo.

Realizado no Sesc Santo Amaro, o evento público incluiu um debate sobre os dados apresentados e uma intervenção artística relacionada ao tema.

Comparado com a pesquisa anterior, em 2017, quando 18% dos paulistanos estavam sem emprego, o índice atual de desemprego (15%) mostra uma oscilação negativa de três pontos percentuais. Ou seja, a redução do desemprego ficou no limite da margem de erro do estudo.

A percepção de que as coisas estão começando a melhorar ou, pelo menos, pararam de piorar pode ser observada também em outro dado do levantamento: subiu de 47% para 52% o índice de moradores da cidade que avaliam ter mantido sua renda pessoal estável nos últimos 12 meses.

Por outro lado, o percentual dos que consideram ter havido diminuição em sua renda caiu de 37% para 31%, enquanto o índice dos que dizem ter ocorrido aumento oscilou positivamente dentro da margem de erro, de 10% para 12%.

A pesquisa Trabalho e Renda mostra ainda que, para 43% dos paulistanos, a alimentação é o item que mais impacta no orçamento doméstico. Outros 23% apontam o aluguel ou a moradia como principal despesa e 15% assinalam a saúde (remédios, exames, convênio, etc.).

Para 6% da população, o transporte é o item que mais pesa no orçamento, enquanto 5% diz ser a educação.

Confira aqui a apresentação da pesquisa Trabalho e Renda.

Veja também a pesquisa completa, com todas as tabelas.

Foram entrevistados 800 moradores de 16 anos ou mais da cidade de São Paulo, no período de 4 a 21 de dezembro de 2018. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais.