Início > Noticias > Casa bioclimática aproveita água da chuva, luz solar e materiais naturais

Casa bioclimática aproveita água da chuva, luz solar e materiais naturais

Um projeto que mescla técnicas passivas para tirar do papel um projeto de residência bioclimática com orçamento reduzido resultou na Casa Esparza, construída em San Rafael, na Costa Rica. Para os arquitetos responsáveis, do Projetos Yuso, a honestidade é o cerne de toda a obra.

As qualidades podem ser percebidas do ponto de vista ambiental, uma vez que buscou-se adaptar o trabalho ao ambiente em que seria construído e não o contrário. Para isso, foi bem pensado o local de implementação, a concepção bioclimática garante conforto aos moradores mesmo estando numa zona úmida tropical caracterizada por temperaturas e umidade elevada. Também optou-se pelo uso de materiais com pegada de baixo carbono, como a madeira, e ainda foram instalados sistemas para captar e reutilizar água da chuva, assim como um sistema de águas residuais que separam os resíduos orgânicos.

Outro ponto de “honestidade” está no uso dos materiais em sua forma original. “Isso quer dizer que qualidades estéticas ou estruturais não foram atribuídas a um material que não corresponde-se a ele. Por exemplo, a madeira em todo o edifício é em acabamento natural, o metal com acabamentos de cor sintética, o PVC com o seu acabamento branco original, bem como o resto dos materiais”, explicam os arquitetos na descrição do projeto. Ainda entre as estratégias estão o uso de materiais encontrados localmente.

Destaque também pela escolha de usar os materiais no tamanho em que são vendidos comercialmente,  não exigindo detalhes personalizados. Já as sobras foram reutilizados em elementos arquitetônicos decorativos, reduzindo em grande parte os resíduos de construção.

Honestidade a quem mais interessa

Por fim, o casal Luis e Marce, clientes da Casa Esparza, sabiam o que queriam desde o início e os arquitetos afirmam que a honestidade foi um fator preponderante. De forma que, ao longo do desenvolvimento do design, não foram feitas grandes apresentações ou geradas imagens, que em muitos casos mostram uma referência de projeto que quase sempre não corresponde ao resultado. Pelo contrário, todas as reuniões foram com o uso direto de um modelo tridimensional digital que, juntamente aos proprietários, foi construído vislumbrando o futuro virtual da casa.

Durante o processo de construção, como em qualquer trabalho, surgiram modificações que foram ajustadas -, sendo que o cliente estava a par de todas as etapas antes de implementá-las. No final, o resultado foi uma bela casa construída a partir de materiais naturais com acabamentos mínimos e naturais e custo de 84 mil dólares.

Matéria originalmente publicada no portal CicloVivo