Início > Noticias > Projeto CITinova investe na recuperação do Rio Capibaribe

Projeto CITinova investe na recuperação do Rio Capibaribe

Nesta quarta-feira, 27 de março, o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD) e a Agência Recife para Inovação e Estratégia (Aries) apresentaram os dois trechos do Rio Capibaribe que serão impactados pelas ações do projeto CITinova Planejamento Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis, uma iniciativa multilateral que envolve ONU Meio Ambiente, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Prefeitura do Recife, o Governo do Distrito Federal - GDF, o Programa Cidades Sustentáveis, o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e a ARIES - Agência Recife para Inovação e Estratégia.

Um barco solar para travessia do rio Capibaribe; urbanização de dois trechos das margens e um jardim filtrante para tratamento da água poluída na saída de um dos 14 grandes canais que desaguam nas águas do principal rio da capital pernambucana são algumas das ações do projeto.

“A proposta é usar a tecnologia para acelerar a transição para cidades mais sustentáveis”, afirma Guilherme Wiedman, diretor nacional do Projeto CITinova pelo MCTIC.

No Parque do Caiara e no Canal do Cavouco, será realizada a urbanização de acordo com as diretrizes do Projeto Parque Capibaribe. Também será implementado no local um Jardim Filtrante e um dos pontos de embarque do Barco Solar. Na margem oposta do rio, ao final da rua Oliveira Góes, haverá o outro trecho da urbanização e ponto de embarque do barco solar.

Sobre o CITinova

O Fundo Global para o Meio Ambiente (Global Environment Facility – GEF) é um mecanismo idealizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pelo Banco Mundial, durante a ECO-92, para apoiar projetos conjuntos de governos e organizações ao redor do mundo. 

No Brasil, o projeto CITinova Planejamento Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis é uma iniciativa multilateral que envolve a ONU Meio Ambiente, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a prefeitura de Recife, o governo do Distrito Federal, o Programa Cidades Sustentáveis, o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e a Agência Recife para Inovação e Estratégia (Aries).

Leia também:

As grandes ações do Programa Cidades Sustentáveis em 2019

Saiu na mídia:

Tecnologias para revitalização do Rio Capibaribe são apresentadas no Recife